PUBLICIDADE

Peru: 14 pessoas morrem em ataque atribuído à guerrilha

Assassinatos aconteceram no domingo na região central do país; segundo as Forças Armadas, duas crianças estão entre os mortos

24 mai 2021 17h46
| atualizado às 17h52
ver comentários
Publicidade
Ataque aconteceu na região do Vale dos Rios Apurímac, Ene e Mantaro (VRAEM), na foto observada por jornalista
Ataque aconteceu na região do Vale dos Rios Apurímac, Ene e Mantaro (VRAEM), na foto observada por jornalista
Foto: CRIS BOURONCLE/Getty Images / BBC News Brasil

Pelo menos 14 pessoas, incluindo dois menores de idade, foram mortas no Peru em um ataque atribuído por autoridades do país a membros ainda ativos do grupo guerrilheiro Sendero Luminoso.

Os assassinatos ocorreram na noite de domingo, 23, em um bar na região do Vale dos Rios Apurímac, Ene e Mantaro, no centro do país, onde operam focos do grupo surgido nos anos 1960.

Segundo autoridades peruanas, foram encontrados perto das vítimas folhetos identificados como do 'Militarizado Partido Comunista del Perú', que reúne os militantes do Sendero Luminoso.

"O Sendero Luminoso, liderado pelo criminoso Victor Quispe Palomino, em um ato genocida, assassinou 14 pessoas ainda não identificadas na noite de 23 de maio, incluindo duas crianças, que foram encontradas queimadas e irreconhecíveis", afirmou em nota o Comando Conjunto das Forças Armadas do país.

César Cervantes, comandante-geral da Polícia do Peru, disse que o fato foi notificado pelas autoridades da cidade de San Miguel, no distrito de Vizcatán; e que "é provável que haja mais mortes", segundo afirmou à rádio RPP.

Veja também:

Sheikh Jarrah: a disputa judicial que causou a escalada de violência em Jerusalém:

 

BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.
Publicidade
Publicidade