0

Partido Trabalhista do Reino Unido prefere nova eleição a segundo referendo sobre Brexit

23 set 2018
10h15
atualizado às 10h54
  • separator
  • comentários

O opositor Partido Trabalhista do Reino Unido prefere uma nova eleição a segundo referendo sobre o Brexit, disse o líder da legenda neste domingo, colocando pressão sobre a primeira-ministra britânica, Theresa May, cujos planos para um acordo com a União Europeia (UE) atingiram um impasse.

Jeremy Corbyn, do Partido Trabalhista, até agora resistia a pedidos para apoiar um "Voto do Povo" ou novo referendo sobre a decisão do Reino Unido de deixar a UE.

Mas o cenário político mudou desde que May foi emboscada pela UE na quinta-feira sobre seus planos para o Brexit --a maior mudança na política britânica em mais de quatro décadas.

Com conversas sobre uma nova eleição circulando após o plano de May ter sido destruído em uma cúpula da UE na Áustria na semana passada e as chances de o Reino Unido deixar o bloco sem um acordo crescendo, o Partido Trabalhista está sob pressão para começar a estabelecer uma agenda do Brexit.

Corbyn, um veterano eurocétido que votou "Não" em 1975 à adesão do Reino Unido à comunidade europeia, disse que, embora escutasse um debate sobre uma possível segunda votação sobre o Brexit, preferiria uma eleição antecipada se May falhasse em obter um acordo que o Partido Trabalhista pudesse apoiar no parlamento.

"Nossa preferência seria por uma eleição geral e, então, podemos negociar nossa futura relação com a Europa, mas vamos ver o que surge da conferência", disse ele ao Andrew Marr Show, da BBC, acrescentando que o Partido Trabalhista estava pronto para votar contra qualquer acordo.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade