PUBLICIDADE

Papa aceita renúncia de arcebispo de Paris após acusação

2 dez 2021 18h11
| atualizado às 19h29
ver comentários
Publicidade

O papa Francisco aceitou nesta quinta-feira (2) a renúncia do arcebispo de Paris, monsenhor Michel Aupetit, após a imprensa francesa revelar que ele teve um relacionamento com uma mulher em 2012.

Papa aceita renúncia de arcebispo de Paris após acusação
Papa aceita renúncia de arcebispo de Paris após acusação
Foto: EPA / Ansa - Brasil

O religioso apresentou o pedido de demissão ao Pontífice no mês passado depois que o semanário Le Point divulgou em seu site que ele teve uma relação íntima e consentida com uma mulher, fazendo referência a um e-mail que teria enviado por engano e que não deixava dúvidas.

Aupetit negou a informação, mas a diocese de Paris reconheceu que ele teve um "comportamento ambíguo", que o levou a se retirar "para não prejudicar" a instituição.

"Reconheço que meu comportamento com ela pode ter sido ambíguo, dando a entender assim a existência de uma relação íntima e de relações sexuais entre nós, o que nego energicamente", disse Aupetit ao jornal Le Point, na ocasião.

Hoje, a Conferência Episcopal francesa confirmou a decisão de Francisco e a nomeação de Georges Pontier, arcebispo emérito da cidade de Marselha, ao cargo de administrador apostólico de Paris.

A renúncia é aceita por Jorge Bergoglio em um contexto de escândalo para os católicos franceses, depois que uma comissão independente estimou que padres e religiosos abusaram de cerca de 216 mil menores entre 1950 e 2020, no país.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade