0

Violência causou 761 mortes no Iraque em junho, diz ONU

1 jul 2013
09h28
atualizado às 09h49
  • separator
  • 0
  • comentários

Durante junho 761 iraquianos morreram e 1.771 ficaram feridos em ações violentas, o que significou uma queda de cerca de 25% em relação às 1.045 mortes registradas em maio, o mês mais sangrento dos últimos cinco anos, segundo números divulgados nesta segunda-feira pela Organização das Nações Unidas.

A Missão das Nações Unidas para o Iraque (Unami) divulgou em comunicado que o número de civis assassinados foi de 685 e o de feridos, 1.610.

Paralelamente, 76 membros das Forças de Segurança iraquianas morreram e 161 sofreram ferimentos nos ataques, que continuam em níveis muito altos desde o começo de 2013.

Bagdá foi mais uma vez a província mais afetada pela violência, com 258 civis mortos, seguida pelas de Salah ad-Din, Ninawa, Diyala e Al-Anbar, todas de maioria sunita ou de composição religiosa mista.

Veja também:

EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade