0

Religioso acusa Ahmadinejad de heresia por comentários sobre Chávez

15 mar 2013
09h40
atualizado às 10h24
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Ahmadinejad consola a mãe de Hugo Chávez, Elena Frias, durante cerimônia fúnebre na Venezuela; essa imagem também gerou polêmica no Irã</p>
Ahmadinejad consola a mãe de Hugo Chávez, Elena Frias, durante cerimônia fúnebre na Venezuela; essa imagem também gerou polêmica no Irã
Foto: AP

Um clérigo iraniano acusou nesta sexta-feira o presidente Mahmud Ahmadinejad de proferir uma "heresia" ao assegurar em sua homenagem ao falecido presidente venezuelano Hugo Chávez que ele ressuscitará como Jesus Cristo.

"Os comentários sobre a volta de Chávez junto a Cristo foram uma heresia", afirmou aos fieis, em Teerã, o aiatolá Ahmad Janati, chefe do influente Conselho de Guardiães e pertencente à linha radical. Janati fazia alusão aos comentários de Ahmadinejad em 6 de março, quando chamou Chávez de "mártir" e vaticinou que "ele voltará junto com o virtuoso Jesus e o Homem Perfeito".

O último é uma referência à crença xiita de que o 12º imã, o "Mahdi", desaparecido no século VII, voltará junto com Jesus para salvar o mundo e trazer a paz. Segundo Janati, o clero iraniano ficou contrariado com os comentários do presidente.

"Acaso a pessoa deve dizer o que primeiro passa pela cabeça? Era melhor que ele (Ahmadinejad) passasse uns dias em um seminário antes de dizer essas cosias", afirmou. "Chávez era um populista e era anti-americano. Sua agenda política era completamente aceitável. Mas não era um muçulmano", assinalou ainda.

O Conselho dos Guardiães se encarrega, entre outras coisas, de supervisionar as eleições e interpretar a Constituição.

Veja também:

A enfermeira que salvou três bebês de hospital atingido pela explosão em Beirute
AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade