0

Putin diz que ataque dos EUA à Síria pode agravar o conflito

12 set 2013
08h19
atualizado às 08h35

O presidente russo, Vladimir Putin, fez um alerta na quarta-feira contra um ataque militar dos Estados Unidos à Síria, dizendo que tal ação arrisca expandir o conflito para além do país do Oriente Médio e resultar em ataques terroristas.

Em artigo publicado no jornal New York Times, Putin disse haver "poucos defensores da democracia" na guerra civil de dois anos e meio na Síria, "mas há mais do que o suficiente combatentes da Al Qaeda e extremistas de todo tipo lutando contra o governo".

Ele repetiu afirmações de seu governo e Damasco de que um ataque com armas químicas em agosto, que os EUA dizem ser culpa do governo do presidente Bashar al-Assad, foi provavelmente um ato das forças de oposição, em busca de uma intervenção externa.

Putin advertiu contra uma ação militar sem autorização do Conselho de Segurança da ONU, dizendo: "Temos que parar de usar a linguagem da força".

"O eventual ataque dos Estados Unidos contra a Síria, apesar da forte oposição de muitos países e dos principais líderes políticos e religiosos, incluindo o papa, irá resultar em mais vítimas inocentes e na escalada da violência, potencialmente espalhando o conflito para muito além das fronteiras da Síria", escreveu Putin.

(Reportagem de Peter Cooney)

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
publicidade