2 eventos ao vivo

Flórida reconhece que precisa melhorar sistema eleitoral

10 nov 2012
23h19
atualizado às 23h40

O governador da Flórida, Rick Scott, reconheceu neste sábado, depois que finalmente se pode dizer que Barack Obama ganhou neste Estado, que devem ser feitas "melhoras no processo eleitoral" estadual, por isso que ordenou uma revisão do sistema. "Cerca de 8,5 milhões de moradores da Flórida (71% dos registrados) votaram nestas eleições gerais, mais que em nenhum outro pleito na história do Estado", explicou o republicano em comunicado, quatro dias depois de fecharem as urnas nos EUA e que os outros estados divulgaram seus respectivos resultados.

O essencial do dia em que os EUA reelegeram Obama
Obama revisita esperança e diz que "o melhor está por vir"
Romey admite derrota: "eleição acabou, mas princípios permanecem"
Fotos: os democratas comemoram e os republicanos choram
Confira como foi o dia de votação nos 50 Estados americanos

Confira os especiais das eleições nos EUA
Confira a apuração nos EUA em tempo real
Terra acompanha dia decisivo para o futuro dos EUA
Especial traz reportagens dos bastiões democratas e republicanos
Veja os vídeos sobre as eleições americanas

Scott acrescentou que 4,8 milhões votaram antecipadamente e à distância, o que também representa um recorde na história da Flórida e uma dificuldade a mais na hora da apuração, porque estes votos são mais complexos de processar que as cédulas depositadas nas urnas. Scott fez este anúncio depois que o secretário de Estado da Flórida, Ken Detzner, informou neste sábado que, embora ainda não se tenha os votos definitivos, Barack Obama foi o vencedor das eleições no estado.

O democrata conseguiu 50,01% dos votos na Flórida, enquanto o republicano Mitt Romney acumulou 49,13%, com uma diferença de 73.858 votos, segundo os dados ainda provisórios, já que resta acabar de contar os votos provisórios de algum condado e se mantém aberto o prazo para receber cédulas emitidas no estrangeiro e por militares.

O governador da Flórida detalhou que pediu a Detzner que revise como estas eleições gerais transcorreram e que faça um relatório sobre as maneiras em que se pode melhorar o sistema, após se reunir com os supervisores eleitorais dos condados, "especialmente com os daqueles onde foram registradas longas filas" nos centros de votação.

Segundo os resultados divulgados até o momento e que a Flórida dá por válidos, a margem de vantagem de Obama sobre Romney é de 0,88 ponto percentual, superior a meio ponto, o que evita ter de contar os votos de novo e concede os 29 votos no Colégio Eleitoral pertencentes a este estado.

Assim, Obama conseguiu um total nacional de 332 votos do Colégio Eleitoral, frente aos 206 de seu rival republicano. São precisos pelo menos 270 para chegar à Casa Branca, um número que o presidente já tinha garantido independentemente do resultado final da Flórida.

EFE   
publicidade