0

Curandeiro no Quênia prevê vitória de Obama nas eleições

5 nov 2012
14h36
atualizado às 15h21

O curandeiro queniano do vilarejo onde viveu o pai do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, candidato à reeleição, previu a vitória do filho de seu conterrâneo no pleito desta terça-feira. Após jogar conchas, ossos e outros itens de seu ritual, John Dimo - que diz ter 105 anos - anteviu a vitória do democrata. "Obama está muito à frente e, certamente, vai ganhar", afirmou, sentado na frente de sua cabana em Kogelo.

Curandeiro queniano jogou conchas, ossos e outros itens de ritual para apontar quem ganhará eleição nos EUA
Curandeiro queniano jogou conchas, ossos e outros itens de ritual para apontar quem ganhará eleição nos EUA
Foto: AP

Especiais
Entenda o funcionamento do processo eleitoral americano
Acompanhe as pesquisas nos Swing States, os Estados decisivos
Nesta eleição, o assunto é a economia; entenda


Especial traz reportagens dos bastiões democratas e republicanos

Veja como foram os debates presidenciais

Perfis dos candidatos
Barack Obama: do sonho do idealismo ao esforço do realismo
Romney e os republicanos: entre o favoritismo e o ceticismo

Embora os pesquisadores americanos usufruam de alta tecnologia para prever resultados de eleições, Dimo afirma estar confiante em suas previsões. Ele utiliza técnicas antigas aprendidas com o pai e que descendem de seus ancestrais.

Apesar do otimismo do curandeiro, as pesquisas apontam uma situação mais complicada para o atual chefe de Estado americano. Segundo o levantamento da CNN, divulgado neste domingo, Obama e o candidato republicano, Mitt Romney, estão empatados com 49%. A pesquisa CNN/ORC assinala ainda que eles não só estão empatados em apoios, mas também em outras áreas como opinião propícia dos candidatos, com 52% para Obama e 51% para Romney.

O presidente americano é filho de Barack Hussein Obama, economista queniano morto em 1982, e de Ann Dunham, antropóloga americana nascida no Kansas e morta em 1995. Ele tem seis meio-irmãos residentes no país africano. Um deles, Malik Obama, disse neste domingo que a família não vê como o parente famoso não conquistar o segundo mandato. A entrevista foi concedida durante um torneio esportivo que Malik organiza anualmente em memória do pai, Barack Hussein.

Veja também:

Fonte: AP AP - The Associated Press. Todos os direitos reservados. Este material não pode ser copiado, transmitido, reformado o redistribuido.
publicidade