0

Organização de referendo do Brexit custou quase 130 milhões de libras

14 dez 2018
11h52
  • separator
  • comentários

O custo de realização do referendo de 2016 que desencadeou a iminente saída do Reino Unido da União Europeia foi de quase 130 milhões de libras, informou a autoridade eleitoral britânica nesta sexta-feira, no momento em que alguns políticos pedem a realização de uma segunda votação.

Manifestantes levantam bandeiras da União Europeia e do Reino Unido em Londres 12/12/2018 REUTERS/Eddie Keogh
Manifestantes levantam bandeiras da União Europeia e do Reino Unido em Londres 12/12/2018 REUTERS/Eddie Keogh
Foto: Reuters

Os custos operacionais, incluindo gastos com pessoal, conscientização pública sobre o referendo, operação de zonas eleitorais, administração de votos pelo correio e contagem de votos, chegaram a 129,1 milhões de libras, disse relatório da Comissão Eleitoral do Reino Unido.

O resultado foi de 52 por cento de votos a favor da desfiliação e 48 por cento de votos a favor da permanência na UE e, desde então, o governo britânico tem enfrentado dificuldades em firmar um acordo do Brexit que seja palatável aos parlamentares.

O atual impasse parlamentar sobre o acordo de retirada e o temor crescente de que o Reino Unido possa sair da União Europeia sem um acordo vêm impulsionando clamores cada vez maiores pela realização de um segundo referendo sobre o relacionamento britânico com o bloco.

Entre figuras de destaque que tem pressionado por uma nova consulta está o ex-premiê Tony Blair, que disse nesta sexta-feira que o Reino Unido e a UE deveriam se preparar para um segundo referendo porque o Parlamento provavelmente não aprovará um acordo de separação e o público precisará romper o impasse.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade