PUBLICIDADE

Novo premiê do Sri Lanka assume e tenta formar governo

13 mai 2022 19h22
| atualizado às 19h43
ver comentários
Publicidade

O político veterano Ranil Wickremesinghe tomou posse como novo primeiro-ministro do Sri Lanka e iniciou sua tentativa de formar um governo nesta sexta-feira (13), em meio à uma profunda crise no país.

Novo premiê do Sri Lanka assume e tenta formar governo
Novo premiê do Sri Lanka assume e tenta formar governo
Foto: EPA / Ansa - Brasil

Com 73 anos, Wickremesinghe fez o juramento diante do presidente Gotabaya Rajapaksa na última quinta-feira (12), depois que o ex-primeiro-ministro Mahinda Rajapaksa anunciou sua renúncia após protestos violentos.

O advogado e líder do partido UNP luta para obter o consentimento de outras legendas. Harsha de Silva, chefe do Samagi Jana Balawegaya (SJB), a principal formação de oposição no Parlamento, por sua vez, rejeitou o convite para o ministério das Finanças e declarou publicamente que Rajapaksa deve renunciar.

"As pessoas não querem jogos e acordos políticos, querem um novo sistema que assegure seu futuro", afirmou Silva em um comunicado, no qual diz que apoia "a luta do povo, que pede um sistema totalmente novo para poder ter esperança".

De acordo com os representantes da extrema esquerda, apenas novas eleições podem expressar um governo legítimo.

O Sri Lanka foi palco de uma longa sequência de protestos pacíficos contra a pior crise econômica no país desde sua independência do Reino Unido, em 1948, mas, no último dia 9 de maio, as ruas da capital Colombo e de outras cidades foram tomadas por conflitos, com um saldo de nove mortos.

A violência forçou a renúncia do premiê Rajapaksa, que foi escoltado para fora da capital pelo Exército e está escondido em uma base naval. O papa Francisco, inclusive, criticou os conflitos no Sri Lanka e cobrou que as autoridades locais respeitem os direitos humanos e as liberdades civis.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade