3 eventos ao vivo

Navio encalhado há 2 semanas na Antártida começa a se mover

7 jan 2014
12h50
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O navio quebra-gelo russo Akademik Shokalskiy que ficou encalhado nas águas geladas da Antártida em 24 de dezembro, começou a avançar, informou nesta terça-feira o capitão da embarcação, Igor Kiseliov, citado por jornais russos.

"Finalmente mudou o rumo do vento que agora é ocidental; o que gerou uma rachadura no gelo, onde entramos e agora pouco a pouco rumamos para o norte", disse Kiseliov. E acrescentou: "Estamos manobrando lentamente, já avançamos mais de 20 milhas".

Desde que o Akádemik Shokálskiy pediu ajuda, no Natal, o resgate por via marítima e por via aérea havia falhado várias vezes por culpa das más condições meteorológicas na baía de Commonwealth, situada a cerca de 2.778 quilômetros da cidade australiana de Hobart, na ilha de Tasmânia.

No dia 2 de janeiro, as equipes de resgate que chegaram a bordo do navio quebra-gelo chinês Xue Long (Dragão de Neve) concluíram a retirada dos 52 passageiros do navio russo por helicóptero e barca.

A Autoridade Australiana de Segurança Marítima, coordenadora da operação, indicou então que os 22 membros da tripulação permanecerão no Akadémik Shokálskiy à espera de que se derreta o gelo para sair da região.

A embarcação construída na Finlândia em 1982, lembrava a expedição que há um século o explorador australiano Douglas Mawson realizou na Antártida e que ofereceu o primeiro estudo completo do continente gelado.

Uma das missões do grupo era medir a variação dos gelos na Antártida, além de outros estudos sobre a fauna e flora do continente gelado.

Veja também:

Policial salva cadeirante de ser atropelado por trem na Califórnia
EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade