1 evento ao vivo

Navio de carga iraniano é atacado no Mar Vermelho, informa Al Arabiya TV

6 abr 2021
19h45
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Um navio de carga de bandeira iraniana foi atacado no Mar Vermelho, informou a Al Arabiya TV nesta terça-feira, citando fontes anônimas, e a agência de notícias semioficial do Irã Tasnim disse que a embarcação foi atingida por uma mina naval Limpet. 

Segundo a Al Arabiya, as fontes afirmaram que o navio foi atacado na costa da Eritreia e teria ligação com a Guarda Revolucionária do Irã, mas não ofereceu evidências que apoiem a alegação.

A agência Tasnim identificou o navio como o Iran Saviz. "A embarcação Iran Saviz está posicionada no Mar Vermelho pelos últimos anos para apoiar missões iranianas de escolta (anti-pirataria) a navios comerciais", reportou.

A Reuters não conseguiu verificar a reportagem de maneira independente. Autoridades iranianas não foram encontradas imediatamente para comentar. 

Autoridades norte-americanas disseram que os EUA não realizaram ataque contra a embarcação iraniana.

O episódio é o mais recente de uma série de ataques a navios de bandeiras israelense e iraniana desde o final de fevereiro em que os dois rivais trocaram acusações. 

Os incidentes aconteceram desde a chegada do presidente norte-americano Joe Biden ao poder em janeiro, com o compromisso de retomar o acordo nuclear de 2015 entre potências globais e o Irã - pacto que foi abandonado por seu antecessor Donald Trump em um ato bem recebido por Israel - caso o governo de Teerã volte a cumprir totalmente o acordo. 

Irã e Estados Unidos iniciaram nesta terça-feira negociações indiretas em Viena que incluíram outras potências sobre possíveis maneiras de retomar o acordo. Tanto o Irã quanto os EUA classificaram as conversas como "construtivas".

Veja também:

Como foi o casamento real de Elizabeth e Philip em 1947
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade