PUBLICIDADE

Mundo supera marca de 200 milhões de casos de Covid-19

4 ago 2021 18h10
ver comentários
Publicidade

O mundo ultrapassou a marca de 200 milhões de casos do coronavírus Sars-CoV-2 nesta quarta-feira (4), segundo levantamento da universidade Johns Hopkins.
    Os casos voltaram a subir em vários países do mundo nas últimas semanas por causa da variante delta, considerada mais transmissível do que a cepa original do vírus, apesar das mais de 4 bilhões de doses de vacinas já aplicadas em todo o planeta.
    De acordo com o boletim, cinco países contabilizam os maiores números de contágios. São eles: Estados Unidos (35.292.721), Índia (31.769.132), Brasil (19.985.817), Rússia (6.274.006) e França (6.270.504).
    Levantamento feito pela imprensa internacional, as infecções estão aumentando em pelo menos 83 de 240 nações. Estados Unidos, Brasil, Indonésia, Índia e Irã são os países com maiores médias móveis em sete dias, representando cerca de 38% de todos os casos globais.
    Os primeiros 100 milhões de contaminações em todo o planeta foram atingidos mais de um ano após o início da emergência sanitária, enquanto que os novos 100 milhões foram contabilizados em cerca de seis meses.
    Já em relação às mortes, o mundo inteiro soma 4.252.873 vítimas na pandemia. O mundo ultrapassou a marca de 200 milhões de casos do coronavírus Sars-CoV-2 nesta quarta-feira (4), segundo levantamento da universidade Johns Hopkins.
    Os casos voltaram a subir em vários países do mundo nas últimas semanas por causa da variante delta, considerada mais transmissível do que a cepa original do vírus, apesar das mais de 4 bilhões de doses de vacinas já aplicadas em todo o planeta.
    De acordo com o boletim, cinco países contabilizam os maiores números de contágios. São eles: Estados Unidos (35.292.721), Índia (31.769.132), Brasil (19.985.817), Rússia (6.274.006) e França (6.270.504).
    Levantamento feito pela imprensa internacional, as infecções estão aumentando em pelo menos 83 de 240 nações. Estados Unidos, Brasil, Indonésia, Índia e Irã são os países com maiores médias móveis em sete dias, representando cerca de 38% de todos os casos globais.
    Os primeiros 100 milhões de contaminações em todo o planeta foram atingidos mais de um ano após o início da emergência sanitária, enquanto que os novos 100 milhões foram contabilizados em cerca de seis meses.
    Já em relação às mortes, o mundo inteiro soma 4.252.873 vítimas na pandemia.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade