0

Mude o rumo ou enfrente a derrota, dizem críticos do Brexit à premiê britânica

11 nov 2018
13h37
  • separator
  • 0
  • comentários

A primeira-ministra Theresa May está sob crescente pressão neste domingo para mudar seu plano para que o Reino Unido deixe a União Europeia para evitar uma derrota na votação do Parlamento.

Com Reino Unido e União Europeia ambos sugerindo que um acordo está próximo, legisladores eurocéticos fizeram novas ameaças de votar contra os termos do acordo no qual ela está trabalhando com Bruxelas.  

A votação no Parlamento, que deve acontecer mais tarde neste ano, deve ser o maior confronto nas longas negociações para deixar a UE, a maior mudança da política externa e comercial do Reino Unido em mais de 40 anos.

May, que estava participando de uma cerimônia para comemorar 100 anos do fim da Primeira Guerra Mundial, encontrou apoio de ministros em seu gabinete, mas será difícil para ela ignorar os crescentes pedidos para mudar de rumo depois que um ministro renunciou e que o Partido Democrático Unionista (DUP, na sigla em inglês), da Irlanda do Norte, ameaçou se rebelar.

"Se o governo cometer o erro histórico de priorizar acalmar a UE sobre o estabelecimento de um Reino Unido independente e inteiro, então infelizmente devemos votar contra o acordo", escreveu Steve Baker, principal eurocético e ex-ministro, ao lado do porta-voz do DUP, Sammy Wilson, no jornal Sunday Telegraph.

O principal campo de batalha é sobre o chamado escudo para evitar o retorno de uma fronteira entre a província britânica da Irlanda do Norte e a Irlanda, membro da UE, algo que só entraria em vigor se um acordo sobre futuros laços não garantir o tipo de comércio sem atritos necessário para mantê-la aberto.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade