0

Médicos franceses suspendem tratamentos a Vincent Lambert

Ex-bombeiro está em estado vegetativo desde 2008

2 jul 2019
17h50
atualizado às 18h20
  • separator
  • 0
  • comentários

O médico de Vincent Lambert, um paciente em estado vegetativo há mais de 10 anos, que se tornou um símbolo do debate sobre o fim da vida na França, decidiu "interromper os tratamentos" e começou a retirar o suporte vital do francês nesta terça-feira (2).
    A informação foi revelada pela emissora Bfm-Tv e relata que o doutor Vincent Sánchez avisou a família de Lambert que iniciaria o processo para retirar as sondas de nutrição e hidratação artificial que o mantém com vida.
    A decisão foi tomada poucos dias depois do Tribunal de Cassação da França reabrir essa possibilidade na última sexta-feira (28).
    "O procedimento de interrupção do tratamento será iniciado a partir de hoje", diz um e-mail enviado pelo médico a cada um dos membros da família de Lambert, que está em estado vegetativo desde 2008, quando sofreu um acidente de moto.
    Com 42 anos de idade, o ex-bombeiro francês vê seu pai e mãe, ambos católicos, lutarem fortemente contra essa decisão, enquanto seus irmãos e sua esposa, Rachel, são favoráveis à interrupção do tratamento. Segundo ela, seu marido não aprovaria ser mantido com vida artificialmente.
    Em maio, após uma longa batalha judicial, os médicos do Hospital de Reims, onde o paciente está internado, decidiram suspender sua alimentação, o que causaria sua morte, mas um recurso na Justiça impediu a ortotanásia (eutanásia passiva).
    Na ocasião, o Vaticano chegou a criticar a interrupção das terapias paliativas para Lambert. No entanto, com a nova decisão da justiça francesa, o suporte vital poderá ser desligado. O processo está previsto por uma lei de 2016. .
   

Médicos franceses suspendem tratamentos a Vincent Lambert
Médicos franceses suspendem tratamentos a Vincent Lambert
Foto: ANSA / Ansa - Brasil
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade