1 evento ao vivo

May pede que parlamentares britânicos mostrem à UE apoio a acordo do Brexit

29 jan 2019
10h23
atualizado às 10h59
  • separator
  • 0
  • comentários

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, pedirá nesta terça-feira aos parlamentares de seu Partido Conservador que mostrem a Bruxelas que apoiarão o acordo do governo para o Brexit se um plano para evitar uma fronteira dura na Irlanda for substituído.

Premiê britânica, Theresa May 27/01/2019 REUTERS/Toby Melville
Premiê britânica, Theresa May 27/01/2019 REUTERS/Toby Melville
Foto: Reuters

Ainda nesta terça-feira o Parlamento tentará delinear o futuro da saída do país da União Europeia debatendo e votando quais mudanças quer que May busque em seu pacto com a UE para o Brexit.

Faltando exatamente dois meses para o Reino Unido deixar a UE em 29 de março, ainda não existe entendimento em Londres sobre como e mesmo se o país romperá com o maior bloco comercial do mundo, já que o plano da premiê foi rejeitado pela grande maioria da legislatura.

Os parlamentares debaterão e votarão os próximos passos de May. Alguns esperam medir o nível de apoio a alternativas para o acordo, e outros até tentarão assumir o controle do processo das mãos do governo.

Não se trata de uma reedição da votação de 15 de janeiro, em que se debateu aprovar ou não o acordo do Brexit de May, mas uma chance de descobrir que tipo de mudanças seria necessário para obter a chancela do Parlamento para que a premiê possa tentar renegociar o pacto com Bruxelas.

No cerne das preocupações de muitos parlamentares pró-Brexit está o "backstop" irlandês, uma apólice de seguro concebida para evitar uma fronteira dura entre a República da Irlanda e a província britânica da Irlanda do Norte -- ele exigiria que as regras da UE se apliquem à Irlanda do Norte se não se acertar nenhuma outra solução.

O parlamentar conservador veterano Graham Brady apresentou uma proposta, conhecida como emenda, em que pede que o backstop seja descartado e substituído por "arranjos alternativos".

Na segunda-feira May disse em uma reunião particular com parlamentares conservadores que o governo quer que eles apoiem a emenda Brady se o presidente da Câmara dos Comuns decidir submetê-la a uma votação.

Um apoio firme à emenda permitirá a May demonstrar à UE que as alterações no backstop podem bastar para ela obter o consentimento parlamentar para um acordo.

"Ele permite à primeira-ministra mandar um recado muito claro sobre o que o Parlamento quer e em que pé está o partido", disse o presidente do Partido Conservador, Brandon Lewis, após a reunião.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade