0

May cobra ministros de dividido governo britânico a fazerem sua parte no Brexit

6 jul 2018
09h37
  • separator
  • 0
  • comentários

A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, pediu ao governo que faça sua parte e aprove um plano para o futuro do país fora da União Europeia, em um último apelo para que ministros deixem para trás diferenças sobre a desfiliação britânica da UE e deem "um passo adiante".

Primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May 04/07/2018 REUTERS/Simon Dawson
Primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May 04/07/2018 REUTERS/Simon Dawson
Foto: Reuters

Poucas horas antes de realizar uma reunião em sua residência de campo de Chequers nesta sexta-feira, na qual espera que as profundas desavenças que vêm prejudicando seu planos para o Brexit sejam superadas, May exortou seu gabinete a encontrar uma maneira de avançar nas conversas quase emperradas com o bloco europeu.

Uma postura unificada do governo já virá tarde para uma UE cada vez mais frustrada e para muitas empresas que intensificaram seus alertas sobre o risco a dezenas de milhares de empregos se o Reino Unido deixar o bloco sem um acordo.

Mas os primeiros detalhes do novo plano da premiê para laços alfandegários estreitos com a UE --o chamado "arranjo de alfândega facilitado"-- causaram reações mistas, e um defensor do Brexit disse que o processo de separação pode deixar o país fora da Europa, mas ainda controlado pela Europa.

O ministro de Relações Exteriores britânico, Boris Johnson, realizou um encontro com ministros pró-Brexit para planejar um contra-ataque aos planos de May, e não ficou claro se a proposta alfandegária, que críticos dizem depender de uma tecnologia ainda sem comprovação, receberá apoio em Bruxelas.

"O gabinete se reúne em Chequers... para acertar o formato de nosso relacionamento futuro com a União Europeia. Ao fazê-lo, temos uma grande oportunidade - e um dever", disse May antes de seus ministros partirem para o solar do século 16 localizado 60 quilômetros a noroeste de Londres.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade