PUBLICIDADE

Mais de 70 pessoas desaparecem em naufrágio na Tunísia

Migrantes viajavam em barco superlotado para chegar à Europa

25 mai 2022 09h23
| atualizado às 09h56
ver comentários
Publicidade

Pelo menos 76 pessoas desapareceram após o naufrágio de um barco superlotado de migrantes na costa da Tunísia, no Mar Mediterrâneo, nesta quarta-feira (25).

Naufrágio ocorreu na costa de Sfax, na Tunísia
Naufrágio ocorreu na costa de Sfax, na Tunísia
Foto: Reprodução/Twitter/@IOM_Tunisia / Ansa - Brasil

A embarcação provavelmente tinha como destino Malta ou o sul da Itália e afundou perto do litoral de Sfax, cidade costeira do país norte-africano.

De acordo com a Organização Internacional para as Migrações (OIM), 24 indivíduos foram salvos e 76 continuam desaparecidos.

Os migrantes haviam partido de Zuwarah, na Líbia, a menos de 300 quilômetros em linha reta da ilha italiana de Lampedusa.

O país vive uma longa disputa entre milícias desde a queda de Muammar Kadafi, em 2011, o que favoreceu a atuação dos coiotes responsáveis pelas viagens da morte no Mediterrâneo.

A Itália, que costuma ser o principal destino dessas travessias e tem um acordo para financiar, equipar e treinar a Guarda Costeira líbia, ofereceu meios navais à Tunísia para ajudar nas buscas.

De acordo com a OIM, cerca de 600 migrantes já morreram ou desapareceram durante a travessia do Mediterrâneo Central em 2022, uma média de quatro por dia.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade