PUBLICIDADE

Líder norte-coreano Kim critica resposta de autoridades do país a surto de Covid-19

17 mai 2022 20h14
| atualizado às 20h29
ver comentários
Publicidade

O líder norte-coreano, Kim Jong Un, criticou a resposta de seu país ao primeiro surto oficialmente confirmado de Covid-19, acusando funcionários do governo de inadequação e inércia, à medida que os casos de pessoas com febre varrem o país, noticiou a mídia estatal nesta quarta-feira (horário local).

A Coreia do Norte relatou mais 232.880 pessoas com sintomas de febre e mais seis mortes após a primeira admissão do surto de Covid no país, na semana passada. A mídia não disse quantas pessoas haviam sido confirmadas com Covid-19.

Ao comandar uma reunião da cúpula do governista Partido dos Trabalhadores, Kim disse que a "imaturidade na capacidade do Estado para enfrentar a crise" aumentou a "complexidade e as dificuldades" no combate à pandemia, quando "o tempo é a vida", de acordo com o KCNA.

Desde seu primeiro reconhecimento do surto da Covid-19, a Coreia do Norte relatou 1,72 milhão de pacientes com sintomas de febre, incluindo 62 mortes até terça-feira à noite.

Em meio a preocupações com a falta de vacinas e de infraestrutura médica adequada no país isolado, a KCNA disse que as autoridades sanitárias desenvolveram um guia de tratamento para Covid-19 com o objetivo de prevenir uso excessivo de medicamentos e outros erros que levaram a muitas das mortes relatadas.

O guia inclui tratamentos individualizados para diferentes tipos de pacientes, mas a mídia estatal não elaborou sobre quais medicamentos estão envolvidos nos planos de tratamento.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade