PUBLICIDADE

Mundo

Líder de oposição quer construir alternativa à direita na Itália

Partido de Schlein ficou em 2º lugar nas eleições europeias no país

10 jun 2024 - 08h48
(atualizado às 10h03)
Compartilhar
Exibir comentários

A líder do Partido Democrático (PD), Elly Schlein, afirmou nesta segunda-feira (10) que o seu grupo de centro-esquerda tem o dever de construir uma alternativa credível à aliança governante de centro-direita, após a sua forte atuação nas eleições europeias.

    De acordo com os resultados provisórios do Parlamento Europeu, o PD ficou em segundo lugar no pleito, com cerca de 25,58% dos votos, acima dos 19% das eleições gerais italianas de 2022.

    "É um resultado extraordinário para nós", afirmou Schlein na sede do PD em Roma.

    "Somos o partido que mais cresceu desde as eleições gerais", acrescentou ela, destacando que a diferença com o partido de direita Irmãos da Itália (FdI), da primeira-ministra Giorgia Meloni, que obteve quase 29%, diminuiu.

    Schlein ressaltou que continuará "a ser teimosamente a favor da unidade (da oposição) e sente "a responsabilidade de construir uma alternativa". "A soma dos partidos da oposição está acima da maioria no poder".

    A nível da UE, a líder do PD explicou que o apoio ao Partido Socialista Europeu (PES) "se manteve" e reforçou que "nenhuma maioria [no Parlamento Europeu] é possível sem o grupo Socialistas e Democratas (S&D)".

    Por fim, ela disse que conversou com Meloni para elogiar os resultados uma da outra, porque "é verdade que cresceram em termos percentuais, mas não em termos absolutos".

    "Não os detivemos, mas certamente os atrasamos. As eleições europeias geralmente fortalecem os que estão no governo, mas o limite de 30% não chegou e ultrapassamos os 20%", conclui ela em coletiva de imprensa. .

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade