PUBLICIDADE

Kathy Hochul assume governo de NY e se torna 1ª mulher no cargo

Advogada de 62 anos era vice de Andrew Cuomo, que renunciou

24 ago 2021 11h11
| atualizado em 25/8/2021 às 09h58
ver comentários
Publicidade

Kathy Hochul prestou juramento na madrugada desta terça-feira (24) e se tornou a primeira mulher a comandar o estado de Nova York, o quarto mais populoso dos Estados Unidos.

Kathy Hochul assumiu como 57ª governadora de Nova York
Kathy Hochul assumiu como 57ª governadora de Nova York
Foto: EPA / Ansa - Brasil

A advogada de 62 anos, que tem uma longa carreira na política local, fez a cerimônia de posse ao lado de sua família à meia-noite desta terça.

"Honrada em jurar oficialmente como a 57ª governadora de Nova York. Ansiosa para a cerimônia de posse completa no fim desta manhã, e para me dirigir ao povo de Nova York ainda hoje", escreveu em uma postagem no seu Twitter.

Honored to be officially sworn in as New York's 57th Governor.

Looking forward to the full swearing-in ceremony with my family later this morning, and addressing the people of New York later today. pic.twitter.com/RUsDtzoW7r

? Kathy Hochul (@GovKathyHochul) August 24, 2021

Horas antes de prestar o juramento, Hochul anunciou que seu Gabinete será formado apenas por mulheres. Nos cargos de assessoria, Karen Persichilli Keogh será a assessora sênior e Elizabeth Fine será sua principal conselheira.

Hochul assumiu o cargo após o governador Andrew Cuomo renunciar ao posto em meio a um escândalo sexual. O democrata foi acusado por 11 funcionárias e ex-colaboradoras por assédio sexual e comportamento inadequado dentro do governo.

Apesar de alegar inocência, o político ficou completamente sem apoio dos aliados - desde Washington, com o presidente Joe Biden e senadores cobrando sua renúncia, até localmente, com a saída dos principais assessores.

Em seu discurso de despedida, Cuomo voltou a dizer que está sofrendo um "tratamento injusto" e que "haverá mais de um momento para falar a verdade". Criticando a imprensa local que, segundo ele, fez títulos condenatórios nas matérias, disse que "todas as acusações ainda serão checadas e examinadas, sejam feitas por mulheres ou por homens".

Cuomo ainda falou das obras do governo e lembrou da pandemia de Covid-19. "Por favor, não esqueçam aquilo que aprendemos juntos no último ano e não esqueçam do que realizamos. Passamos da mais alta taxa de contágio de Covid no país para a mais baixa", concluiu. .
   

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade