PUBLICIDADE

Junta militar de Myanmar reduz pena de Suu Kyi para 2 anos

Horas antes, líder havia sido condenada ao dobro do tempo

6 dez 2021 11h32
ver comentários
Publicidade

A Junta Militar de Myanmar reduziu pela metade a pena da líder "de facto" do país, Aung San Suu Kyi, por "crimes" de incitação à oposição ao governo e por violação da lei de desastres ambientais na gestão da pandemia de Covid-19.
    Segundo a TV estatal, o chefe da junta militar que deu o golpe em 1º de fevereiro, Min Aung Hlaing, decidiu "dar o perdão de dois anos" também para o presidente Win Myint. Ambos estão presos em regime domiciliar desde fevereiro. .
   

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade