0

Jornalista morre após atear fogo no próprio corpo na Rússia

Suicídio pode ter sido motivado em protesto contra o governo

2 out 2020
19h26
atualizado às 19h50
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A jornalista russa Irina Slavina, editora-chefe do site de notícias KozaPress, na cidade de Nizhniy Novgorod, morreu nesta quinta-feira (1º) após colocar fogo em seu próprio corpo em frente a um escritório do Ministério do Interior do país.

Irina Slavina
Irina Slavina
Foto: Reprodução

O suicídio pode ter ocorrido por motivação ideológica, em protesto contra o governo de Vladimir Putin. Horas antes, ela havia postado a seguinte mensagem em sua página do Facebook: "Por favor, culpe a Federação Russa pela minha morte".

Segundo a imprensa local, Slavina chegou a denunciar que as autoridades russas fizeram uma operação de busca em seu apartamento, na qual os computadores e celulares de toda a família, incluindo marido e filha, foram confiscados.

Até o momento, o governo russo não se pronunciou sobre o caso.
   

Veja também:

Guerra Armênia x Azerbaijão: menina de 3 anos fica órfã após ataque com míssil
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade