PUBLICIDADE

Itália tem menor número de mortes por Covid em quase 7 meses

A partir desta segunda, 19 das 20 regiões estarão na zona amarela

16 mai 2021 12h50
| atualizado às 13h11
ver comentários
Publicidade

A Itália registrou neste domingo (16) seu menor número diário de mortes por Covid-19 em quase sete meses.

De acordo com novo boletim do Ministério da Saúde, foram notificados 93 óbitos em 24 horas, cifra mais baixa desde 23 de outubro (91), elevando o total de vítimas para 124.156.

Além disso, o país contabiliza 4.159.122 casos desde o início da pandemia, com o acréscimo de 5.753 diagnósticos positivos de Covid-19 em um dia.

Os números mantêm a tendência de queda na quantidade de vidas perdidas e infecções em relação a data anterior, quando foram registradas 6.659 contaminações e 136 vítimas.

Segundo dados do Ministério da Saúde, foram realizados 202.573 testes para detectar o novo coronavírus Sars-CoV-2, que apresentaram a taxa de positividade em 2,8%.

Até o momento, o país europeu considera recuperadas da doença 3.706.084 pessoas, com um acréscimo de 9.603 em um dia. Já os casos ativos, que desconsideram mortes e curas, estão em 328.882, uma redução de 3.948 em relação a ontem.

Destes, 1.779 pacientes estão internados em unidades de terapia intensiva (UTIs), 26 a menos do que ontem, e 12.134 internados para acompanhamento médico.

Desde o início da campanha de vacinação na Itália, 27.131.857 doses de imunizantes anti-Covid já foram aplicadas , sendo que 8.531.894 pessoas já receberam as duas injeções, o equivalente a 14,40% da população.

O avanço da vacinação e a desaceleração da pandemia no país fez o governo italiano relaxar as medidas restritivas de 19 das 20 regiões, que, a partir da próxima segunda-feira (17), estarão na zona amarela, a menos restritiva. Apenas o Vale de Aosta vai permanecer na fase laranja, a segunda mais controlada. 

Hoje, o ministro da Saúde da Itália, Roberto Speranza, inclusive, comemorou a reabertura e pediu prudência para a população durante esta nova fase.

?É bom ver o público em segurança em um evento esportivo. Podemos continuar com razoável confiança para a reabertura gradativa de outras atividades, mantendo a prudência necessária?, disse.

Speranza ressaltou que, com a melhoria dos dados, o governo italiano poderá ?afrouxar e superar o toque de recolher?. ?Isso é possível graças às medidas adotadas nos últimos meses e ao correto comportamento da grande maioria das pessoas e, claro, graças à campanha de vacinação, uma alavanca fundamental para abrir uma nova temporada no país?.

Ontem (15), os italianos já voltaram às praias, e houve a reabertura de estabelecimentos e piscinas públicas. Diversos turistas estrangeiros começaram a aparecer novamente nas praças e nas ruas das cidades do país.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade