PUBLICIDADE

Itália tem mais de 300 mortes pela 1ª vez em mais de 8 meses

Foram ainda 196.224 novos casos de Covid-19

12 jan 2022 14h32
| atualizado às 14h41
ver comentários
Publicidade

A Itália registrou 313 mortes por Covid-19, elevando para 139.872 as vítimas da pandemia, informou o Ministério da Saúde nesta quarta-feira (12). Foi a primeira vez desde 4 de maio de 2021 que o país teve mais de 300 óbitos em um dia só.

Pandemia na Itália continua a apresentar alta nos números
Pandemia na Itália continua a apresentar alta nos números
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

O alto registro de vítimas também tem a ver com a recontagem de vítimas na Sicília e na Toscana. Enquanto a primeira adicionou 25 mortes ocorridas entre 30 de janeiro do ano passado e o dia 11, a Toscana anunciou que uma verificação em Livorno "permitiu individualizar 37 pacientes com Covid-19 que morreram no período [..] entre 15 de junho e 6 de janeiro".

A Campânia também adicionou três mortes que ocorreram entre 25 de dezembro e 5 de janeiro.

Com as adições, a média móvel dos últimos sete dias continua a subir e chegou a 228 óbitos no período, aumento de 57% na comparação com o mesmo dia da semana anterior.

Foram ainda 196.224 novos casos, totalizando 7.971.068 contaminados desde o início da crise sanitária. A média móvel dos infectados dos últimos sete dias também está em alta, em 171.353, número 214% maior do que o mesmo dia da semana passada.

Já os casos ativos, que descontam mortes e curas, somam 2.241.035. Destes, 99% (2.222.060) estão em isolamento domiciliar, ou seja, são casos leves ou assintomáticos.

Outras 17.306 pessoas estão internadas sob observação médica e 1.669 estão em unidades de terapia intensiva. A boa notícia é que houve queda nas internações nas UTIs pela primeira vez desde 11 de novembro.

Foram realizados ainda 1.190.567 testes para detectar a doença, cerca de 180 mil a menos do que na terça-feira (11). A taxa de positividade está estável em 16%. .
   

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade