0

Itália pede apoio aos EUA para conter crise na Líbia

Mattarella e Conte receberam o vice de Trump em Roma

24 jan 2020
15h11
atualizado às 15h18
  • separator
  • 0
  • comentários

O presidente da Itália, Sergio Mattarella, recebeu nesta sexta-feira (24), em Roma, o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, com quem debateu o processo para garantir maior estabilidade na Líbia. "A Líbia é uma questão de importância primordial para a Itália, porque o estado de guerra no país é motivo de extrema preocupação e, portanto, é crucial que os Estados Unidos gastem seu peso político para garantir um 'cessar-fogo' permanente e avançar na Conferência de Berlim", afirmou Mattarella. Durante encontro no Palácio do Quirinal, sede da presidência, que contou com a presença do ministro das Relações Exteriores, Luigi Di Maio, o vice de Donald Trump destacou como Washington acompanha com atenção a crise na Líbia.
    Segundo fontes políticas, Pence iniciou a conversa perguntando como os Estados Unidos poderiam se tornar úteis. O questionamento resultou no apelo de Mattarella para o governo americano consolidar uma pacificação no país africano. O mandatário da Itália explicou que é necessário comprometer "o prestígio político americano para construir a paz" porque existe "um alto risco de fragmentação da Líbia" e de "desestabilizar toda a área do Magrebe", o noroeste árabe da África. A Líbia é palco de conflitos entre milícias desde que se fragmentou politicamente após a queda de Muammar Kadafi, em 2011. A nação ficou dividida entre o governo do primeiro-ministro Fayez al-Sarraj e as forças do marechal Khalifa Haftar.
    A partir disso, diversos líderes internacionais realizaram cúpulas na tentativa de pacificar o território e garantir a estabilidade política e econômica do país. Na reunião, os dois líderes também destacaram a luta contra o antissemitismo e o vínculo entre os Estados Unidos e a Itália que, de acordo com Pence, "nunca foi tão forte". O vice-presidente americano reiterou que o país europeu está entre os parceiros mais importantes no campo da segurança, destacando a presença de 30 mil americanos entre militares e civis. Pence ainda expressou sua esperança de que os laços econômicos entre os dois países possam crescer mais e ressaltou estar "ansioso para discutir maneiras de fortalecer a prosperidade e segurança" bilateral. Logo depois, o líder americano foi recebido pelo primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, no Palazzo Chigi, durante cerca de uma hora. A crise na Líbia também foi um dos principais temas do encontro. Conforme relatos, o premier italiano reiterou a importância de exercer pressão de todos os lados por uma solução política para os conflitos no país africano.

Itália pede apoio aos EUA para conter crise na Líbia
Itália pede apoio aos EUA para conter crise na Líbia
Foto: EPA / Ansa - Brasil

Veja também:

Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade