PUBLICIDADE

Itália já detectou 11 casos da variante Ômicron

País também investiga outros contágios suspeitos

7 dez 2021 07h51
| atualizado às 08h03
ver comentários
Publicidade

As autoridades sanitárias da Itália já detectaram 11 casos de Covid-19 provocados pela variante Ômicron e investigam outros contágios suspeitos.

Movimentação no Aeroporto de Fiumicino: casos da Ômicron estão ligados a pessoas recém-chegadas do sul da África
Movimentação no Aeroporto de Fiumicino: casos da Ômicron estão ligados a pessoas recém-chegadas do sul da África
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

De acordo com o presidente do Instituto Superior da Saúde (ISS), Silvio Brusaferro, os pacientes são pessoas que transitaram recentemente pelo sul da África ou seus contatos próximos.

Até agora, já foram registrados casos nas regiões de Calábria, Campânia, Sardenha e Vêneto, além da província autônoma de Bolzano.

"Atualmente, existem 11 sequências da variante Ômicron na Itália e outras suspeitas", disse Brusaferro em audiência no Senado. A maioria dos casos está ligada ao "paciente zero", um italiano recém-retornado de Moçambique via África do Sul e residente na região da Campânia.

Ainda segundo o presidente do ISS, tanto a incidência de Covid-19 quanto as taxas de internação pela doença estão em alta. "Estamos ainda em uma situação de crescimento da circulação", acrescentou.

Para conter a alta nos contágios, o governo italiano introduziu na última segunda-feira (6) restrições para não vacinados, que não poderão mais acessar locais como eventos esportivos e áreas cobertas de bares e restaurantes.

Além disso, liberou a terceira dose da vacina para todos os adultos para aumentar a proteção da população contra a Ômicron. 

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade