3 eventos ao vivo

Itália convoca embaixador da Tunísia por chegadas de migrantes

Chanceler italiano demonstrou 'preocupação' com situação

30 jul 2020
15h32
atualizado às 17h31
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O ministro das Relações Exteriores da Itália, Luigi Di Maio, convocou nesta quinta-feira (30) o embaixador da Tunísia em Roma para discutir o aumento no número de desembarques de migrantes na costa italiana nos últimos dias.

Chanceler italiano demonstrou 'preocupação' com situação
Chanceler italiano demonstrou 'preocupação' com situação
Foto: EPA / Ansa - Brasil

Em comunicado, a Farnesina demonstrou a grande preocupação do governo italiano em relação à intensificação das partidas de migrantes do país ao norte da África para a Itália, segundo fontes oficiais.

O governo italiano ainda lembrou ao embaixador Moez Sinaoui que a Tunísia está na lista dos chamados países seguros e convidou o diplomata a tomar as medidas necessárias para combater os deslocamentos ilegais do território tunisiano, inclusive por meio de atividades de vigilância costeira nas área mais afetadas.

Além disso, Di Maio fez um apelo para o embaixador acelerar os voos para repatriar as pessoas e destacou a importância de garantir a continuação dos acordos entre os dois países sobre questões imigratórias.

A Tunísia fica a cerca de 100 quilômetros em linha reta da ilha de Lampedusa, que é a principal porta de entrada para migrantes e refugiados na Itália. A curta distância faz com que muitos se arrisquem na travessia para chegar ao país europeu.

Nos últimos dias, a intensificação do fluxo migratório no Mediterrâneo fez o prefeito Totò Martello pedir para o governo declarar estado de emergência na ilha, cujo centro de acolhimento já tem mais de 1,1 mil pessoas.

Desde o início do ano, a Itália já recebeu 12.533 migrantes forçados via Mediterrâneo, um crescimento de 248% na comparação com o mesmo período de 2019.

Veja também:

Explosão em Beirute arranca repórter de cadeira em entrevista ao vivo
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade