PUBLICIDADE

Israel recomenda cidadãos a não viajarem para o exterior como precaução ao coronavírus

26 fev 2020 17h40
ver comentários
Publicidade

Israel recomendou a seus cidadãos nesta quarta-feira para reconsiderar as viagens ao exterior, citando a crescente disseminação do coronavírus fora do país.

Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, conduz reunião de avaliação sobre o coronavírus no Ministério da Saúde, em Tel Aviv
23/02/2020
Jack Guez / Pool via REUTERS
Primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, conduz reunião de avaliação sobre o coronavírus no Ministério da Saúde, em Tel Aviv 23/02/2020 Jack Guez / Pool via REUTERS
Foto: Reuters

Dois israelenses que voltaram para casa depois de ficarem em quarentena no Japão no navio Diamond Princess são os únicos casos confirmados de coronavírus em Israel, e o ministério preparou instalações de quarentena caso ocorram mais infecções.

Em comunicado, o ministro da Saúde israelense anunciou que os israelenses que estão retornando da Itália, onde o contágio piorou, deveriam ficar em casa por duas semanas.

Expandindo suas medidas de precaução, o ministério disse que agora também está pedindo ao público "que reconsidere a necessidade de voos para o exterior em geral, além do isolamento necessário ao retornar de países específicos".

"A avaliação é de que há uma alta probabilidade de a doença já ter se espalhado para outras regiões da Europa e muitos outros lugares do mundo", afirmou o ministério no comunicado.

O ministério já havia instruído os israelenses que retornavam de Japão, Hong Kong, Macau, Cingapura, Tailândia e Coreia do Sul a ficarem em casa em isolamento por 14 dias.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade