7 eventos ao vivo

Irã anuncia violação de acordo nuclear e eleva tensão com EUA

Governo afirmou que enriquecerá urânio a um nível de 5%

7 jul 2019
11h44
atualizado às 14h05
  • separator
  • 0
  • comentários

O Irã anunciou que irá violar o acordo nuclear de 2015 a partir deste domingo (7), quando começará a aumentar seu enriquecimento de urânio a um nível de 5%. A decisão confirma a ameaça realizada pelo presidente iraniano, Hassan Rohani, na última quarta-feira (3).
    O anúncio foi realizado pelo porta-voz do governo, Ali Rabiei, em uma coletiva conjunta com o vice-ministro das Relações Exteriores, Abbas Araqchi, e o porta-voz da Organização Iraniana de Energia Atômica (AEOI), Behrouz Kamalvandi. As autoridades revelaram que o enriquecimento do material nuclear deixará de ser 3,67%, como firmando no acordo, e passará a 5% na tentativa de fomentar "atividades pacíficas". A expectativa é de que o limite seja ultrapassado a partir desta segunda-feira(8). "Amanhã de manhã cedo teremos passado mais de 3,67%", disse Kamalvandi.
    Segundo Araqchi, o Irã ainda tem o interesse de salvar o acordo nuclear, mas o problema está nos países europeus que não cumpriram seus próprios compromissos. Washington abandonou o pacto no ano passado e, desde então, Teerã alertou que aumentará as atividades nucleares, a menos que a Europa, a China e a Rússia aliviem as sanções econômicas dos EUA.
    Durante a coletiva, o governo iraniano ainda afirmou que estabelecerá mais 60 dias como um novo prazo para os países europeus negociarem com os EUA para atender suas demandas. Caso contrário, irá estudar a liberação de outras obrigações impeditivas do acordo nuclear, o que seria a terceira violação do pacto.
    "No ano passado, demos tempo suficiente para a diplomacia e agora não estamos violando o acordo, mas buscando nossos direitos com base no acordo. Devemos apresentar uma queixa contra os Estados Unidos e a UE por violá-lo", acrescentou Araqchi.
    Em maio, o Irã já havia anunciado que aumentaria sua produção de urânio enriquecido, que pode ser usado para produzir combustível para reatores, mas também para armas nucleares. No último dia 1 de julho, Teerã também confirmou que havia excedido o limite permitido de 300 kg de estoque de urânio de baixo enriquecimento após fontes locais levantarem a suspeita, violando pela primeira vez o acordo nuclear assinado em 2015, durante o mandato do ex- presidente dos Estados Unidos Barack Obama.
    O governo iraniano, no entanto, nega veementemente que tenha qualquer intenção de construir armas nucleares.

Irã anuncia violação de acordo nuclear e eleva tensão com EUA
Irã anuncia violação de acordo nuclear e eleva tensão com EUA
Foto: ANSA / Ansa - Brasil
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade