2 eventos ao vivo

Instituto de virologia russo inicia teste em humanos de segunda vacina contra Covid-19

28 jul 2020
15h54
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Um instituto de virologia da Rússia iniciou os testes da segunda possível vacina contra Covid-19 em humanos do país, inoculando o primeiro de cinco voluntários com uma dose no dia 27 de julho, relatou a agência de notícias RIA nesta terça-feira.

Frasco com rótulo de vacina contra Covid-19 em foto de ilustração
10/04/2020 REUTERS/Dado Ruvic
Frasco com rótulo de vacina contra Covid-19 em foto de ilustração 10/04/2020 REUTERS/Dado Ruvic
Foto: Reuters

O indivíduo passa bem, noticiou a agência.

O próximo voluntário do teste do instituto de virologia Vector da Sibéria receberá uma injeção em 30 de julho, disse a agência reguladora de segurança do consumidor Rospotrebnadzor, segundo citação da RIA.

Um registro governamental de todos os testes clínicos mostra que o instituto, que é supervisionado pela Rospotrebnadzor, está testando uma vacina de peptídeo usando uma plataforma desenvolvida inicialmente para o Ebola.

Mais adiante, o teste deve recrutar até 100 voluntários com idades entre 18 e 60 anos, mostra o registro de testes clínicos. A Vector está trabalhando em seis vacinas contra Covid-19 em potencial, revelaram registros da Organização Mundial da Saúde (OMS).

O Instituto Gamaleya, outra instituição estatal de pesquisa localizada em Moscou, finalizou os primeiros testes de uma vacina baseada em adenovírus em humanos no início deste mês e acredita que iniciará testes de larga escala em agosto.

Mais de 100 possíveis vacinas estão sendo desenvolvidas em todo o mundo para tentar deter a pandemia de coronavírus. Ao menos quatro estão na fase final 3 de testes em humanos, de acordo com dados da OMS - três na China e outra no Reino Unido.

Veja também:

Explosão no Líbano: BBC visita epicentro do desastre no porto de Beirute
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade