PUBLICIDADE

Mundo

Governo Milei veta uso de linguagem inclusiva nas Forças Armadas

Decreto proíbe fórmulas como 'soldada', 'soldade' e 'soldadx'

27 fev 2024 - 13h51
Compartilhar
Exibir comentários

- O governo da Argentina anunciou que proibirá o uso de linguagem inclusiva de gênero no âmbito das Forças Armadas.

Uma resolução publicada pelo Ministério da Defesa afirma que o objetivo é ?eliminar o uso incorreto da linguagem que poderia levar a interpretações erradas, influenciando a execução das ordens e a conduta das operações militares?.

O titular da pasta, Luis Petri, deverá lançar uma campanha de conscientização detalhando a proibição, implementando sessões de formação.

A chamada linguagem inclusiva nunca foi aprovada oficialmente no âmbito militar, mas em 2020 o então ministro da Defesa Agustín Rossi disse que o governo não ignoraria as mudanças culturais nas relações de gênero.

Na prática, a mudança vai acabar com fórmulas como as versões femininas de nomes de patentes (soldada, caba, generala) e fórmulas neutras (soldade, soldadx).

O presidente, Javier Milei, já se pronunciou contra o uso desse tipo de linguagem.

 .

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Publicidade