PUBLICIDADE

Mundo

Governo italiano aprova reforços de segurança para cúpula do G7

Conselho dos Ministros também editou decreto pós-calamidade

10 jun 2024 - 13h30
(atualizado às 13h39)
Compartilhar
Exibir comentários

O Conselho dos Ministros da Itália aprovou nesta segunda-feira (10) os primeiros projetos após a realização das eleições para o Parlamento Europeu, além do pleito municipal e regional no país. A primeira-ministra, Giorgia Meloni, não participou.

    O ministro da Defesa Civil, Nello Musumeci, confirmou que foi aprovado um decreto-lei pós-calamidade, com medidas complementares de reconstrução após as enchentes que atingiram o país em março de 2023, na região da Emilia-Romagna.

    Uma das novas medidas é uma atribuição de até 210 milhões de euros para reparar danos a bens móveis danificados, divididos em até 6 mil euros por residência.

    Outro texto aprovado diz respeito ao reforço na segurança para a realização da cúpula do G7, cuja presidência rotativa é ocupada pela Itália. O evento se dará entre 13 e 15 de junho em Borgo Egnazia, na Puglia. .

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade