PUBLICIDADE

Fim da era Castro: Díaz-Canel é o novo líder do Partido Comunista de Cuba

19 abr 2021
0comentários
Publicidade

O Partido Comunista cubano elegeu o presidente Miguel Díaz-Canel para suceder Raúl Castro como primeiro-secretário do partido, a posição mais poderosa no país, no último dia de seu congresso nesta segunda-feira.

Presidente de Cuba, Díaz-Canel, faz discurso
 19/4/2021   Ariel Ley Royero/ACN via REUTERS
Presidente de Cuba, Díaz-Canel, faz discurso 19/4/2021 Ariel Ley Royero/ACN via REUTERS
Foto: Reuters

A sucessão marca o fim de seis décadas de comando dos irmãos Fidel e Raúl Castro, que lideraram a revolução cubana de 1959. O comando agora passa para a geração mais nova, que trabalhou para avançar nas fileiras do partido ao invés de se forjar politicamente na guerrilha. 

Díaz-Canel, de 60 anos, que nasceu após a revolução e já havia sucedido Raúl Castro na Presidência em 2018, era amplamente esperado como primeiro-secretário do partido.

Vestindo um terno escuro e uma gravata vermelha em contraste com a farda militar de Castro, Díaz-Canel disse no congresso do partido nesta segunda-feira que continuará consultando seu antecessor para a tomada de decisões estratégicas. 

"Ele estará presente sempre, ciente de tudo que estiver acontecendo, lutando com energia e compartilhando suas ideias e pensamentos sobre a causa revolucionária por meio de seus conselhos, orientações e alertas diante de qualquer erro ou deficiência", disse o novo primeiro-secretário em seu primeiro discurso no cargo. 

Díaz-Canel foi diretor do partido em duas províncias antes de se juntar ao governo nacional como ministro da Educação em 2009, e em 2013 se tornou o braço direito de Castro. 

Ele enfatizou a importância da continuidade desde que se tornou presidente, e não deve afastar Cuba de seu sistema socialista de partido único, mas provavelmente será pressionado a empreender reformas econômicas.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade