0

Facebook suspende contas russas falsas, alerta para ameaça em eleições dos EUA

24 set 2020
20h20
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Facebook anunciou nesta quinta-feira que desmontou três redes de contas falsas que poderiam ser usadas por serviços de inteligência russos para vazar documentos hackeados como parte de iniciativas para interferir nas eleições norte-americanas. 

Logotipo do Facebook. 2/9/2019. REUTERS/Johanna Geron
Logotipo do Facebook. 2/9/2019. REUTERS/Johanna Geron
Foto: Reuters

A empresa disse que as contas, que foram suspensas por usarem identidades falsas e outros tipos de "comportamentos coordenados não-autênticos", tinham ligações com organizações russas de inteligência e pessoas associadas com uma organização de São Petersburgo acusada por autoridades norte-americanas de ter trabalhado para influenciar as eleições de 2016. 

O Ministério de Relações Exteriores da Rússia não respondeu a um pedido por comentários após o expediente normal em Moscou. A Rússia nega acusações de intervenção no processo eleitoral e diz que não interfere na política doméstica de outros países. 

Nathaniel Gleicher, diretor de políticas de cibersegurança do Facebook, disse que não há evidências imediatas de que documentos hackeados seriam vazados, mas que ao suspender as contas, o Facebook espera prevenir que elas sejam usadas em qualquer operação subsequente.

"Nossa equipe observa as ameaças e tendências para as quais precisamos estar prontos, e uma delas para qual estamos muito atentos é uma operação de hackeamento e vazamento dentro das próximas 6 a 8 semanas", afirmou Gleicher à Reuters. 

O Facebook disse que as redes são pequenas e têm apenas algumas contas no Instagram. Algumas delas se passavam por veículos de imprensa independentes e consultorias. As contas tinham um total combinado de 97 mil seguidores.

Veja também:

Segunda onda de covid-19 na Europa
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade