0

Explosão em prédio em Milão deixa ao menos 6 feridos

Polícia italiana suspeita de um possível vazamento de gás

12 set 2020
09h34
atualizado às 10h01
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Uma explosão em um prédio na Piazzale Libia, em Milão, deixou pelo menos seis pessoas feridas, sendo uma em estado em grave, na manhã deste sábado (12).

Polícia italiana suspeita de um possível vazamento de gás
Polícia italiana suspeita de um possível vazamento de gás
Foto: ANSA / Ansa

A causa do incidente ainda não foi identificada, mas as autoridades suspeitam de um possível vazamento de gás, de acordo com a procuradora-adjunta Tiziana Siciliano.

"Eu estava passando quando houve a explosão, a onda de choque me moveu um metro", afirmou umas das testemunhas da explosão.

Segundo a polícia local, o caso mais grave é um homem de 30 anos, cuja identidade não foi revelada, que sofreu queimaduras de segundo e terceiro graus em todo o corpo. Ele foi levado para o hospital Niguarda.

Pelo menos 50 pessoas estavam no edifício durante a explosão, que provavelmente ocorreu no primeiro andar. Ao todo, nove ambulâncias estão no local prestando os primeiros socorros, bem como policiais, bombeiros e outras autoridades.

No interior do edifício houve uma série de desabamentos de paredes internas. As equipes de emergência procuram algumas pessoas desaparecidas. Acredita-se que elas provavelmente deixaram a área no momento do desespero.

"Acordei há alguns minutos e eu estava prestes a servir o café, por causa do estrondo fiquei com tanto medo que a cafeteira escorregou das minhas mãos", contou à ANSA Maddalena, uma estudante que mora em um dos prédios em frente à praça.

Entre as pessoas resgatadas está uma menina de 15 anos com trauma no tornozelo. Três outras mulheres também foram recuperadas e levadas para os hospitais da região.

As autoridades milanesas abriram uma investigação para identificar a origem do vazamento. "Provavelmente é gás metano, teremos que investigar a origem do vazamento. Fizemos o corte do gás em todo o prédio que foi evacuado", explicou Maurizio Pendini, diretor do comando da Brigada de Bombeiros de Milão. 

Veja também:

Os fatores por trás da popularidade de Jacinda Ardern, reeleita com folga premiê da Nova Zelândia
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade