Vídeo flagra policiais revistando celulares de russos

15h42 (atualizado em 8/3/2022 às 10h06)

Após o presidente da Rússia, Vladimir Putin, sancionar uma lei na última sexta-feira, 4, que prevê punição de até 15 anos de prisão por ‘notícias falsas’ e pelo uso das palavras ‘guerra’ e ‘invasão’, um vídeo mostra policiais acessando arquivos em celulares de russos. Ao compartilhar a cena no aplicativo Telegram, a jornalista Ana Vasilyeva, também afirmou que quem se recusasse a mostrar as informações seria preso. Os esforços do governo russo para controlar o discurso sobre a guerra também atingiram as redes sociais Facebook e Twitter, que foram bloqueadas no país. Após o anúncio da nova lei, o TikTok decidiu suspender a publicação de todos os seus vídeos na Rússia. Ao mesmo tempo, o governo russo também lançou uma propaganda em que cidadãos aparecem demonstrando apoio à guerra, com justificativas de 'desnazificação' do país vizinho e também sobre a sua segurança nacional. Até o momento, segundo a ONG OVD-Info, mais de 10 mil pessoas já foram presas na Rússia por se manifestarem contra a guerra na Ucrânia.

Fonte: Redação Terra
Publicidade

Vídeos relacionados

Recomendado para você

Publicidade