1 evento ao vivo

Rússia fechará acampamento para imigrantes ilegais em Moscou

10 ago 2013
08h55
atualizado às 09h50
  • separator
  • 0
  • comentários

O acampamento ao ar livre que acolhe mais de 500 de imigrantes vietnamitas ilegais em Moscou será fechado na próxima semana, e seus moradores serão realojados, anunciou neste sábado o Serviço Federal de Imigração da Rússia (SFI). Quase 600 trabalhadores estrangeiros ilegais vivem há dez dias em um acampamento habilitado no nordeste da capital russa, no mesmo bairro de Golianov onde foram detidos pouco antes em uma operação policial que desmantelou uma oficina de costura ilegal onde trabalhavam em condições quase de escravidão.

A Justiça ordenou a deportação de todos os que permanecem no local. "Temos planejado enviar os vietnamitas que estão no acampamento antes do final deste mês", declarou a chefe do SFI para Moscou, Olga Kirillova.

Um porta-voz do Ministério do Interior russo disse à agência Interfax que 31 vietnamitas poderiam viajar hoje mesmo de volta para seu país de origem, enquanto já foi solicitada à embaixada do Vietnã a documentação para deportar outras 71 pessoas, que já foram identificadas.

As autoridades russas também conseguiram identificar outros 76 vietnamitas. Com isso, pelo menos 188 dos 585 imigrantes ilegais do acampamento de Golianov poderiam deixar o país nos próximos dias. Será mais difícil deportar o restante, já que muitos imigrantes foram detidos sem documentos. A lei russa permite internar por um prazo de até dois anos os imigrantes não identificados, segundo o Tribunal Municipal de Moscou.

"Há estrangeiros detidos sem documentação, aos quais sua embaixada não presta socorro, que vivem até dois anos em celas dos centros de internamento. Depois desse tempo, a porta é reaberta e lhes é dito que podem voltar a Moscou", disse à agência Interfax Aleksandr Kulikovski, membro de um órgão de vigilância social adjunto ao prefeitura da capital russa.

EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade