1 evento ao vivo

Papa pede para acompanhar e não condenar quem fracassou no casamento

28 fev 2014
08h56

O papa Francisco voltou a enfrentar o tema do divórcio ao pedir para "não se condenar", mas "acompanhar" as pessoas que fracassaram em seu casamento, na homilia desta sexta-feira na missa que cada manhã celebra em sua residência, a Casa Santa Marta.

Ao falar da beleza do casamento, o papa afirmou que o amor "muitas vezes fracassa" e pediu então para "sentir a dor deste fracasso, acompanhar as pessoas que sofreram este fracasso do próprio amor. Não condeneis!. Caminhai com eles".

E acrescentou: "¡Que lindo é o casamento, que bonita a família, que lindo este caminho e quanto amor!. E quanta proximidade temos que dar aos irmãos e irmãs que na vida tiveram a desgraça de fracassar no amor".

Os novos desafios da Igreja perante as mudanças de família, entre eles o divórcio e o pedido por poder conceder os sacramentos aos divorciados foram alguns dos temas que nestes dias enfrentaram nas reuniões do papa com os cardeais e os bispos em preparação do Sínodo extraordinário de outubro.

Durante sua homilia de hoje, e como tinha indicado os cardeais na semana passada durante o Consistório, pediu "para não cair na casuística" na hora de enfrentar estes temas.

"Esta é a armadilha, por trás da casuística há sempre uma armadilha. Contra as pessoas, contra nós e contra Deus", acrescentou o pontífice de Buenos Aires.

O papa defendeu também a "beleza do casamento no qual o homem deixa seu pai e sua mãe e se une a sua mulher e em dois formam uma só carne", e assegurou que "Deus não quer o homem sozinho".

Francisco também pediu que não se fale de um "Cristo solteiro", pois "Cristo se casou com a Igreja e não se pode entender Cristo sem a Igreja e a Igreja sem Cristo".

EFE   
publicidade