0

Polícia entra em conflito com 'coletes amarelos' em Paris

8 dez 2018
10h53
atualizado às 12h27
  • separator
  • comentários

A polícia francesa disparou bombas de gás lacrimogêneo nos manifestantes "coletes amarelos" no centro de Paris neste sábado, no início de uma manifestação planejada contra o alto custo de vida sob o governo do presidente Emmanuel Macron.

Foto: Reuters

Uma porta-voz da polícia disse a repórteres que havia cerca de 1.500 manifestantes na avenida Champs-Élysées e autoridades disseram que 211 pessoas foram presas depois que a polícia encontrou armas, como martelos, tacos de beisebol e bolas de metal.

Centenas de manifestantes estavam em volta do monumento do Arco do Triunfo, que foi desfigurado com grafites no último sábado, quando manifestantes também incendiaram carros e saquearam lojas.

"Faremos tudo que pudermos para que hoje possa ser um dia sem violência, para que o diálogo que começamos nesta semana possa continuar nas melhores circunstâncias possíveis", disse o primeiro-ministro Edouard Philippe na televisão francesa.

Polícia de Paris usa gás lacrimogêneo e canhão de água contra manifestantes.

Na terça-feira, Philippe anunciou que o governo estava suspendendo os aumentos planejados para os impostos de combustível por pelo menos seis meses para ajudar a neutralizar semanas de protestos, a primeira reviravolta de Macron desde que chegou ao poder há 18 meses.

Cerca de 89.000 policiais foram mobilizados em toda a França no sábado, cerca de 8.000 deles em Paris.

"Preparamos uma resposta robusta", disse o ministro do Interior, Christophe Castaner, ao site de notícias online Brut. Ele pediu aos manifestantes pacíficos para não se misturarem aos "hooligans".

"Os encrenqueiros só podem ser eficazes quando se disfarçam de coletes amarelos. A violência nunca é uma boa maneira de conseguir o que você quer. Agora é hora de discutir", disse ele.

"Se você não for agressivo, não seremos agressivos", disse um policial mascarado enquanto um manifestante colocava flores amarelas de plástico em policiais.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade