PUBLICIDADE

Papa cancela retiro de Quaresma pelo 3º ano seguido

A pandemia é o motivo do cancelamento; Itália vive uma onda sem precedentes de casos de covid-19 devido à variante Ômicron

20 jan 2022 09h59
| atualizado às 10h29
ver comentários
Publicidade
Papa Francisco durante audiência geral no Vaticano
Papa Francisco durante audiência geral no Vaticano
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

O papa Francisco cancelou pelo terceiro ano seguido seu tradicional retiro de Quaresma, realizado pela Cúria em um mosteiro em Ariccia, nos arredores de Roma.

"Considerando o perdurar da emergência epidemiológica da xovid-19, também neste ano não será possível viver comunitariamente os exercícios espirituais da Cúria Romana na Casa Divin Maestro, em Ariccia", diz um comunicado da Santa Sé.

O Papa já havia cancelado o encontro no ano passado, também por causa da pandemia, e não participara do retiro de 2020 devido a um "resfriado", que coincidiu com a primeira onda de covid-19 na Itália.

"O Santo Padre convidou os cardeais residentes em Roma, os chefes de dicastérios e os superiores da Cúria Romana a proceder de modo individual, retirando-se em orações entre a tarde do domingo 6 de março e sexta-feira 11 de março", acrescenta a nota.

Durante esse período, todos os compromissos de Francisco serão suspensos, incluindo a audiência geral de quarta-feira.

A Itália vive uma onda sem precedentes de casos de covid-19 devido à variante Ômicron, mas as hospitalizações e mortes não cresceram no mesmo ritmo graças aos altos índices de vacinação no país (quase 80% da população com o primeiro ciclo concluído e 48% com a dose de reforço).

Nesta semana, no entanto, dois dos colaboradores mais próximos do Papa foram diagnosticados com covid: o secretário de Estado do Vaticano, cardeal Pietro Parolin, e seu vice, Edgar Peña Parra.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade