Morre norueguês que frustrou plano nuclear na 2ª guerra

Joachim Ronneberg liderou ataque ousado durante a Segunda Guerra para sabotar produção nazista de água pesada numa usina da Noruega.

22 out 2018
16h11
atualizado às 17h03
  • separator
  • comentários

O norueguês Joachim Ronneberg, que liderou durante a Segunda Guerra um ousado e bem-sucedido ataque para sabotar as ambições nucleares da Alemanha nazista, morreu aos 99 anos, neste domingo (21/10). A história da operação contra os nazistas na Noruega foi recontada em livros, séries de televisão e num filme de Hollywood.

Ronneberg era um jovem soldado em 1943, quando foi escolhido para liderar a Operação Gunnerside, que destruiu parte da fábrica da Norsk Hydro e pôs fim ao programa de armas nucleares da Alemanha.

Ronneberg liderou uma operação digna de filme: salto de paraquedas, esqui em montanhas e explosão numa usina
Ronneberg liderou uma operação digna de filme: salto de paraquedas, esqui em montanhas e explosão numa usina
Foto: DW / Deutsche Welle

"Ronneberg é provavelmente o últimos dos mais conhecidos combatentes da resistência a morrer", disse a primeira-ministra da Noruega, Erna Solberg, em entrevista à agência norueguesa de notícias NTB. "Ele é um dos nossos grandes heróis."

Nascido em 1919 na cidade de Aalesund, Ronneberg fugiu da Noruega depois que as forças alemãs invadiram o país, em 1940. Ele acabou por se alistar na resistência norueguesa, que treinava no Reino Unido. Ronneberg retornou à sua pátria ocupada em fevereiro de 1943 para liderar uma equipe de seis homens num grande ataque à fábrica da Norsk Hydro no sul do país.

A planta da Norsk Hydro era significativa porque era a única no mundo na época a produzir grandes quantidades de água pesada, uma substância rica em deutério, um isótopo do hidrogênio crucial para o desenvolvimento de armas atômicas.

Ronneberg e sua equipe de comando saltaram de paraquedas no altiplano de uma montanha e esquiaram até o alvo fortemente vigiado. Eles entraram na usina a pé e acionaram cargas explosivas na linha de produção de água pesada. Enquanto as cargas explosivas detonavam, o grupo escapou do complexo sem ser notado e fugiu centenas de quilômetros pelas montanhas.

Eles conseguiram evitar a captura, apesar de uma caçada que envolveu cerca de três mil soldados alemães. Duas semanas depois, Ronneberg esquiou para dentro do território da vizinha Suécia, um país neutro durante a Segunda Guerra.

A incursão ousada foi tema do filme Os Heróis de Telemark, de 1965 e estrelado por Kirk Douglas, assim como foi dissecada em vários livros, documentários e numa série televisiva.

Após o fim da Segunda Guerra, Ronneberg começou a trabalhar como jornalista de rádio e era reticente em falar sobre seu tempo como combatente da resistência. Apenas algumas décadas depois, nos anos de 1970, ele quebrou o silêncio e começou a falar publicamente sobre os perigos da guerra e do totalitarismo.

Deutsche Welle A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.
  • separator
  • comentários
publicidade