1 evento ao vivo

EUA se desentendem com China e Rússia sobre sanções à Coreia do Norte

27 set 2018
14h27
  • separator
  • 0
  • comentários

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, afirmou nesta quinta-feira aos membros do Conselho de Segurança da ONU que devem "dar o exemplo" ao aplicar sanções contra a Coreia do Norte, após a China sugerir que o Conselho deveria considerar suavizar as medidas duras contra Pyongyang.

Secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo,  em reunião do Conselho de Segurança da ONU 27/09/2018 REUTERS/Brendan McDermid
Secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, em reunião do Conselho de Segurança da ONU 27/09/2018 REUTERS/Brendan McDermid
Foto: Reuters

A China, aliada da Coreia do Norte e apoiada pela Rússia, disse que o Conselho de Segurança deveria premiar Pyongyang pelos "desenvolvimentos positivos", após o presidente dos EUA, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong Un, se reunirem em junho e Kim se comprometer a trabalhar em direção à desnuclearização.

Pompeo presidiu uma reunião do conselho de 15 membros paralelamente à reunião anual da ONU de líderes mundiais após se reunir com seu equivalente norte-coreano, Ri Yong-ho, na quarta-feira. Pompeo planeja viajar a Pyongyang no próximo mês para se reunir com Kim.

Mas até que Pyongyang abra mão de seu programa de armas nucleares, Pompeo disse: "O cumprimento de sanções do Conselho de Segurança deve continuar vigorosamente e sem fracasso até que percebamos uma desnuclearização total, final e verificada".

"Os membros do conselho devem dar o exemplo neste esforço", disse ele após a embaixadora dos EUA para as Nações Unidas, Nikki Haley, acusar mais cedo neste mês a Rússia de trapacear em sanções da ONU sobre a Coreia do Norte.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade