5 eventos ao vivo

EUA retomam ajuda a palestinos com pacote de US$ 235 milhões

Washington voltará a enviar auxílio através de agência da ONU

8 abr 2021
09h38
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Os Estados Unidos anunciaram nesta quarta-feira (7) a retomada do programa de ajuda à Palestina, através da agência da Organização das Nações Unidas para os refugiados locais (UNRWA), e o envio de US$ 235 milhões.

UNRWA oferece ajuda humanitária para o povo palestino
UNRWA oferece ajuda humanitária para o povo palestino
Foto: EPA / Ansa - Brasil

O valor será dividido de três formas: a maior parte (US$ 150 milhões) será enviado para a UNRWA; outros US$ 10 milhões irão para os esforços de paz entre palestinos e israelenses; e os US$ 75 milhões restantes serão destinados para ajudar no desenvolvimento da Faixa de Gaza e da Cisjordânia.

A ajuda financeira ao UNRWA por parte dos EUA foi cortada em 2018 durante o governo de Donald Trump, que tinha uma postura de total apoio a Israel apenas. Por isso, o programa atua com déficit desde então. Porém, o agravamento nos gastos provocados pela pandemia de Covid-19 - já que qualquer tipo de ajuda precisa do aval de Israel para entrar no território palestino - pioraram ainda mais a situação.

A ONU comemorou a retomada dos financiamentos, bem como as lideranças palestinas. O primeiro-ministro da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mohammed Shtayyeh, celebrou a decisão e disse que espera "o retorno das relações políticas com os EUA" para aplicar a solução dos dois Estados - bastante afetada pelo governo Trump.

Porém, o embaixador israelense nos EUA, Gilad Erdan, expressou sua "decepção" pela retomada da ajuda humanitária.

"Expressei minha decepção e a minha objeção pela decisão de renovar os financiamentos da UNRWA sem primeiro assegurar que algumas reformas, entre as quais a prisão por incitação e a remoção de conteúdos antissemitas no currículo educacional, tenham sido implementadas", ressaltou Erdan. .
   

Veja também:

O que príncipe Philip viu acontecer no mundo em quase cem anos de vida
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade