2 eventos ao vivo

EUA reafirmam compromisso com o Japão de defender ilhas em disputa com China

24 jan 2021
13h03
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O novo secretário de Defesa dos EUA, Lloyd Austin, durante seu primeiro telefonema a seu correlato japonês, reafirmou o compromisso dos norte-americanos com Tóquio em defender um grupo de ilhotas do Mar da China Oriental reivindicadas pelo Japão e pela China, disse o Pentágono.

Ilhas Uotsuri, Minamikojima e Kitakojima, conhecidas como Senkaku no Japão e Diaoyu na China . 09/2012 REUTERS/Kyodo/Foto de arquivo
Ilhas Uotsuri, Minamikojima e Kitakojima, conhecidas como Senkaku no Japão e Diaoyu na China . 09/2012 REUTERS/Kyodo/Foto de arquivo
Foto: Reuters

Austin, em conversas com o ministro da Defesa japonês, Nobuo Kishi, confirmou que o artigo 5 do tratado de segurança EUA-Japão, que estipula as obrigações de defesa dos EUA para com o Japão, cobre as ilhas desabitadas, disse o Pentágono em um comunicado.

As ilhotas são conhecidas como ilhas Senkaku no Japão e Diaoyu na China.

Austin também reafirmou que os Estados Unidos continuam se opondo a qualquer tentativa unilateral de mudar o status quo no Mar da China Oriental, disse o Pentágono.

O Japão está cada vez mais preocupado com a atividade chinesa no Mar da China Oriental, incluindo incursões nas águas ao redor das ilhas.

As negociações marcaram as primeiras discussões ministeriais entre Tóquio e Washington desde que o presidente dos EUA, Joe Biden, assumiu o cargo na quarta-feira. General aposentado do Exército, Austin fez história na sexta-feira ao se tornar o primeiro secretário de defesa negro da América.

O ministério da defesa do Japão não estava imediatamente disponível para comentar.

O Comando Indo-Pacífico dos EUA disse neste domingo que um grupo de ataque da Marinha dos EUA entrou no Mar da China Meridional no sábado, no mesmo dia em que Taiwan relatou uma grande incursão de bombardeiros e caças chineses em sua zona de identificação de defesa aérea perto das Ilhas Pratas.

Veja também:

O menino cego de 9 anos que dá aula em escola destruída pela guerra no Iêmen
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade