PUBLICIDADE

EUA impõem sanções contra Coreia do Norte

Medida é reação a testes de mísseis no país comunista

12 jan 2022 13h29
| atualizado às 14h02
ver comentários
Publicidade

Os Estados Unidos anunciaram novas sanções contra cinco pessoas envolvidas no programa de armamentos balísticos da Coreia do Norte.

Lançamento de suposto míssil hipersônico na Coreia do Norte, em 11 de janeiro
Lançamento de suposto míssil hipersônico na Coreia do Norte, em 11 de janeiro
Foto: EPA / Ansa - Brasil

A medida chega após dois testes de mísseis em um período de menos de uma semana, projéteis que o regime de Kim Jong-un diz serem hipersônicos.

De acordo com o Departamento do Tesouro dos EUA, os cinco alvos das sanções são responsáveis por "obter itens para armas de destruição em massa e ligados a programas de mísseis balísticos".

"As ações de hoje, parte dos esforços dos Estados Unidos para enfrentar programas de armas de destruição em massa e mísseis balísticos, miram o uso contínuo de representantes no exterior para obter ilegalmente itens para armas", disse o subsecretário do Tesouro para Terrorismo e Inteligência Financeira, Brian Nelson.

Segundo ele, o último disparo feito pela Coreia do Norte é "mais uma evidência" de que o país continua desenvolvendo "programas proibidos, apesar dos apelos da comunidade internacional por diplomacia e desnuclearização".

Pyongyang diz ter lançado dois mísseis hipersônicos nos dias 5 e 11 de janeiro, dando mais um sinal de retomada em seu programa armamentista.

Tanto a Coreia do Sul quanto os EUA cobram que o Norte retorne ao diálogo, travado desde fevereiro de 2019, quando o então presidente Donald Trump abandonou de forma abrupta uma cúpula bilateral com Kim em Hanói, no Vietnã.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade