0

EUA impõem sanções a empresas e cidadãos mexicanos por ligações com Venezuela

18 jun 2020
18h27
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Os Estados Unidos adicionaram nesta quinta-feira à sua lista de sanções a empresa mexicana Libre Abordo e uma companhia relacionada, acusando-as de ajudar Caracas a escapar de sanções norte-americanas, na primeira ação formal tomada pelo Departamento do Tesouro contra empresas mexicanas envolvidas no comércio de petróleo venezuelano.

Homem passa por escultura do lado de fora de prédio da empresa estatal de petróleo da Venezuela PDVSA em Caracas. 17/05/2019. REUTERS/Ivan Alvarado
Homem passa por escultura do lado de fora de prédio da empresa estatal de petróleo da Venezuela PDVSA em Caracas. 17/05/2019. REUTERS/Ivan Alvarado
Foto: Reuters

Em comunicado, o Departamento do Tesouro disse que impôs sanções a três indivíduos, oito entidades estrangeiras e dois navios por atividades relacionadas a uma rede que tenta contornar sanções dos EUA à Venezuela que visam pressionar o presidente de esquerda Nicolás Maduro.

Entre as empresas adicionadas à lista estão a mexicana Libre Abordo e o Schlager Business Group, além de suas coproprietárias Olga María Zepeda e sua mãe, Verónica Esparza.

O Tesouro dos EUA também apontou o mexicano Joaquín Leal Jiménez, acusando-o de ter trabalhado com Alex Saab --preso recentemente em Cabo Verde-- Libre Abordo e Schlager Business Group por intermediarem a revenda de milhões de barris de petróleo venezuelano.

Libre Abordo e Schlager Business Group começaram a receber petróleo venezuelano para revenda nos mercados asiáticos no fim do ano passado, depois de assinarem dois contratos com o governo do presidente venezuelano Nicolás Maduro em meados de 2019.

Veja também:

Explosão em Beirute arranca repórter de cadeira em entrevista ao vivo
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade