0

Estátua de mulher negra substitui escravocrata em Bristol

Escultura antiga foi derrubada durante protesto antirracismo

15 jul 2020
11h30
atualizado às 11h45
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A estátua de uma manifestante negra com o punho erguido foi colocada no lugar de uma obra que homenageava o escravocrata britânico Edward Colston na cidade de Bristol, no Reino Unido, nesta quarta-feira (15).

A escultura de Colston, que fez fortuna no século 17 com o tráfico de escravos da África, foi derrubada durante um protesto antirracismo na cidade no 7 de junho e jogada no rio, na onda das manifestações mundiais pela morte do ex-segurança George Floyd, nos Estados Unidos, no dia 25 de maio.

Após o ato, a estudante Jen Reid subiu no pedestal e fez o gesto que representa o movimento Vidas Negras Importam. Por isso, o artista Marc Quinn decidiu fazer uma homenagem a todos os que foram protestar por mais igualdade racial.

Em sua conta no Instagram, o artista agradeceu Reid "por colaborar comigo no 'Um Rompante de Poder (Jen Reid) 2020' em cada parte do processo de fazer essa nova arte temporária".

"O título da escultura vem da descrição poderosa de Jen em sua experiência de ficar em pé no pedestal: 'foi como se uma descarga elétrica de poder estivesse correndo em mim. Meus pensamentos imediatos foram para as pessoas escravizadas que morreram nas mãos de Colston e dar a elas poder. Eu quis dar o poder de George Floyd. Eu quis dar o poder para as pessoas pretas que, como eu, sofreram injustiças e desigualdades. Um rompante de poder para todos eles'", escreveu Quinn.

O prefeito de Bristol, Marvin Rees, informou que a estátua não teve permissão para instalação e que a população ainda será consultada sobre qual personagem será homenageada no local de Colston.

Assim como ocorreu no Reino Unido e nos Estados Unidos, diversos países começaram a rever suas políticas e as homenagens feitas à figuras controversas no passado.

Veja também:

Explosão no Líbano: BBC visita epicentro do desastre no porto de Beirute
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade