PUBLICIDADE

EUA: FBI invade sinagoga para liberar reféns; atirador morre

Todos os reféns foram libertados com segurança ainda no sábado e o atirador morreu, disse o chefe de polícia de Colleyville, Michael Miller

16 jan 2022 14h02
| atualizado às 15h37
ver comentários
Publicidade

Uma unidade de resgate de reféns do FBI invadiu uma sinagoga em Colleyville, no Texas, na noite de sábado, 15, para libertar três reféns que ainda estavam sob custódia de um atirador que havia interrompido uma cerimônia religiosa e iniciado negociação com a polícia mais de 10 horas antes.

Ruas próximas foram cercadas pela polícia Shelby Tauber/REUTERS
Ruas próximas foram cercadas pela polícia Shelby Tauber/REUTERS
Foto: Shelby Tauber / REUTERS

Todos os reféns foram libertados com segurança ainda no sábado e o atirador foi morto, disse o chefe de polícia de Colleyville, Michael Miller, em entrevista coletiva.

Em um primeiro momento, o atirador fez quatro pessoas como reféns, incluindo o rabino, dentro da Congregação Beth Israel, segundo as autoridades. O primeiro refém foi libertado ileso seis horas depois.

Repórteres disseram ter escutado o som de explosões, possivelmente de granadas não-letais, e o som de tiros pouco antes do governador do Texas, Greg Abbott, anunciar que o sequestro havia acabado.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade