PUBLICIDADE

11/9: famílias pressionam FBI a investigar indícios perdidos

Parentes de vítimas suspeitam que a agência mentiu ou destruiu indícios ligando a Arábia Saudita aos sequestradores

2 set 2021 16h03
| atualizado às 16h07
ver comentários
Publicidade
10/09/2016
REUTERS/Mark Kauzlarich
10/09/2016 REUTERS/Mark Kauzlarich
Foto: Reuters

Familiares de vítimas dos ataques de avião em 11 de setembro de 2001 pediram a uma autoridade do governo dos Estados Unidos nesta quinta-feira, 2, que investigue suas suspeitas de que o FBI mentiu ou destruiu indícios ligando a Arábia Saudita aos sequestradores.

O pedido presente em uma carta ao inspetor-geral do Departamento de Justiça, Michael Horowitz, afirma que as "circunstâncias tornam provável que uma ou mais autoridades do FBI demonstrou má conduta deliberada com intenção de destruir ou ocultar indícios para evitar sua revelação". O FBI não quis comentar a carta.

O mais recente de uma série de pedidos feitos ao longo dos 20 anos transcorridos desde que militantes islâmicos derrubaram aviões de transporte civil em Nova York, Washington e Pensilvânia solicita indícios como registros telefônicos e uma fita de vídeo de uma festa no Estado da Califórnia à qual dois dos sequestradores compareceram mais de um ano antes dos ataques.

"Dada a importância dos indícios ausentes em questão na investigação do 11/9, assim como a inépcia recorrente no manejo destes indícios por parte do FBI, uma explicação inocente não é crível", disse a carta assinada por cerca de 3.500 familiares de vítimas, socorristas e sobreviventes.

Os signatários da carta pedem que Horowitz investigue comunicados feitos pelo FBI em resposta a uma intimação das famílias segundo os quais a agência "perdeu ou simplesmente não é mais capaz de encontrar indícios cruciais sobre os indivíduos que forneceram um apoio substancial aos sequestradores do 11/9 dentro dos EUA".

A Arábia Saudita nega um papel nos ataques, e a embaixada saudita em Washington não respondeu de imediato a um pedido de comentário.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade